quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Peta cria jogo em que elefante se vinga de maus tratos no circo


Preocupada com a situação dos animais mantidos em circos, em especial os elefantes –  normalmente confinados em celas pouco maiores que seus corpos –, a ONG Pessoas pelo Tratamento Ético dos Animais (Peta, na sigla em inglês) lançou dois jogos com o intuito de conscientizar internautas sobre o problema.
Sob o rótulo Peta2, braço da organização voltado para crianças, os games salientam a violência sofrida pelos elefantes em circos. Um é um jogo da memória, em que, nas cartas, há desenhos como um coração com curativo e fotos como a de um elefante sendo agredido com uma bengala com gancho na ponta.
O outro game passa a mensagem mais diretamente: nesse, o jogador é um elefante que deve evitar a aproximação de domadores, palhaços e donos de circo. Para isso, atira amendoins neles. Caso o animal seja alcançado algumas vezes, o fim do jogo é anunciado com um banho de sangue e um urro de elefante.
“Considerando a forma como atacam elefantes com bastões com ganchos e aguilhadas elétricas, os domadores teriam sorte se escapassem com uma mera saraivada de amendoins”, declarou o vice-presidente executivo do Peta, Tracy Reiman. “Vida acorrentada não é vida de verdade, e a melhor coisa que pais e crianças podem fazer é manterem distância de circos que usam animais”.

http://features.peta2.com/neverforget/games.asp

Os animais e a religião. O poder e magia dos animais.

Algumas partes do livro “O Espírito Animal “, sobre a influência xamânica/espiritual entre homens e animais, nas religiões : Nas religiões antigas existem registros de rituais do homem e do animal em todos os hemisférios. Exemplos como Ganesha, a divindade hindú, forma humana com cabeça de elefante; no Egito, Thot, forma humana com cabeça de falcão; o peixe e a ovelha no cristianismo.Na mitologia grega, entre os fenícios, maias, aztecas, indios norte-americanos, na Sibéria, nos cultos africanos, no Perú, entre os aborígenes australianos, entre os esquimós, índios brasileiros, no taoísmo e etc.
Dizem muitas tradições que o ser humano nos primórdios, podiam se comunicar com animais e que havia um estado de confiança e amizade entre o homem e a fera. Algumas lendas judaicas afirmam que em todos os sentidos o mundo animal tinha uma relação com Adão diferente da relação que tinha com seus descendentes. Não somente conhecia a linguagem do homem, mas também respeitava a imagem de Deus, e tinha medo do primeiro casal humano, e tudo isso mudou para o seu contrário depois da queda do homem.
Conta-se que no Jardim do Éden, Adão e Eva falavam a linguagem dos animais e viviam em harmonia com seus instintos. Mais tarde, Noé tornou-se o protótipo da figura salvadora, salvando o mundo animado. Noé solta uma pomba da arca dos bichos, e na volta, traz no bico um ramo de oliveira, símbolo perene da paz juntamente com o arco- íris, estabelecendo uma nova aliança entre Deus e o homem.

Na Grécia Antiga conta-se que Zeus, quando nasceu, foi alimentado pelas abelhas, que lhe davam mel, e a cabra Almatéia deu-lhe o leite. O carneiro era consagrado a Zeus e era de seu chifre a famosa “Cornucópia” que derrama os tesouros sobre a Terra, símbolo da prosperidade e da abundância.
O cavalo está associado a Apolo, o deus solar, conduzindo-o em sua carruagem e simbolizando o movimento diário do céu. Apolo se transformou em lobo para defender a ninfa Cirene do ataque de um leão. E, foi transformada em loba, que sua irmã Ártemis o encontra num ritual de purificação.
A mitologia conta que Ártemis, ou Diana, se transformou em Ursa para gerar Arcas com seu pai, Zeus. Diana, também, considerada a Senhora dos Animais, tinha um cervo branco, que não temia os homens. Atena a deusa da sabedoria era simbolizada pela coruja. Uma cerimônia religiosa, descrita por Platão, conta que os reis, só com cajados e redes, caçavam um touro sagrado e ofereciam a Poseídon. No sacrifício, o sangue do animal podia conjurar o deus e exorcizar os mortos. O sangue era coletado num vaso que tinha a forma de um touro. Os chifres de Vaca são símbolos da Lua, e o touro com sua força procriadora, simboliza a fertilidade. Era um animal sagrado não só na Grécia, como Na Mesopotâmia, no Egito, na Índia, em Roma.
O mito do minotauro conta que Posêidon, deus do mar, enviou a minos, rei de Creta, um touro branco para ser sacrificado em sua honra. Mas o rei encantado com a beleza do animal guardou-o para si. Posêidon indignado despertou na rainha Pasífae uma paixão doentia pelo touro e, dessa união, nasceu Minotauro, um ser com corpo de homem e cabeça de touro.
Em algumas partes da Grécia, Posêidon era Hippios, deus dos cavalos, o protetor dos centauros. O mito do centauro, meio homem, meio cavalo tem em Quiron, o personagem mais conhecido, o professor da medicina e da astronomia. Zeus o imortaliza na constelação de Centauro.
Outro mito importante era Pégaso, o cavalo aládo, representando o lado natural e instintivo. Os sátiros eram criaturas representadas por um homem com orelhas, chifres, cauda e pernas de bode. O mais famoso era Pã. Pã, nome que significa “tudo” era o deus da caça, dos pastores e do rebanho. Numa das versões da mitologia grega, Pã se transformou em carneiro branco para seduzir a deusa lunar Selene.
Os pássaros simbolizavam as divindades, eram consagrados a elas. Para os romanos, a Águia simbolizava Júpiter;a pomba branca, Vênus;o pavão, Juno; a coruja, Minerva.Rômulo e Remo foram alimentados por uma loba. Na mitologia romana os lobos eram consagrados à Marte. A Quimera tinha a sua representação mais clássica com cabeção de leão, corpo de cabra e parte posterior de dragão ou serpente, que vomitava fogo, foi morta pelo herói Belerofonte, montado em Pégaso.
O primeiro dos Doze Trabalhos de Hercules, é enfrentar o Leão da Neméia, e passa usar sua pele como proteção para os outros trabalhos. Matou a Hidra de Lerna monstro de muitas cabeças; capturou a Corça de Cerinéia, de chifre´s de ouro e pés de bronze; capturou vivo o Javali do Erimanto; limpou o estábulo de três mil bois do Rei Augias; matou com flechas envenenadas as aves antropófagas da Estinfália; capturou vivo o touro de Creta, que lançava chama pelas narinas, capturou as éguas antropófagas de Diomedes;levou para o Rei de Micenas o rebanho de bois vermelhos de Gerião;apoderou-se de Cérbero, o terrível cão de três cabeças, guardião dos portões do inferno, cauda de dragão e pescoço de serpente.
As antigas lendas de Homero relatam que os deuses podiam assumir outras formas. Zeus transformou-se em vários animais para seduzir deusas e mulheres mortais. A vaca e o pavão eram consagrados à Hera Hermes ( Mercúrio) era invocado como deus dos pastores e protetor dos rebanhos, dos cavalos e dos animais selvagens; mais tarde tornou-se o deus dos viajantes. A pomba, o pardal e o cisne representavam a deusa do amor e da beleza Afrodite (Vênus) Antígona teve seus cabelos transformados por Hera em serpentes, os deuses apiedados transformaram-na em cegonha.
No Egito acreditava-se na união do homem com o animal. Os animais, domesticados ou selvagens, eram dotados de poderes divinos. Tanto que seus grandes deuses fundiam sua imagem com a dos animais. Amon-Rá é representado com a cabeça de carneiro e corpo de homem, assim, o carneiro era considerado sagrado para os egípcios. O animal mais celebrado do Egito era o touro Ápis, a reencarnação do deus Ptah, depois foi associado a Osíris. O deus Hórus, deus do Céu e da beleza, é visto nos relevos como corpo de homem e cabeça de falcão. Anúbis, o deus da morte era representado por um homem com cabeça de chacal.
Isis é a deusa lunar, era também representada com cabeça de íbis, também é representada pelo rosto coberto com um véu. Osíris, deus dos mortos e da fertilidade ressuscitou como um lobo, para ajudar Isis e Hórus a combaterem Seth. Seth, corpo de homem com um animal semelhante a um cachorro (ou bode), no inicio era um deus benéfico, e com o tempo foi considerado a personificação do mal, comandava os trovões e as tempestades.
Toth, ou Hermes, o deus com cabeça de íbis, ( ave pernalta de bico longo e recurvado) representava o princípio transcendente. Nas olimpíadas gregas era consagrado como Mercúrio, com sandálias aladas.
Entre as Grandes Mães Deusas, Neit, a vaca celeste e primeira parturiente, é a mãe que gerou o Sol, honrada especialmente pelas mulheres. Da mesma maneira Hathor, a vaca e doadora de leite, é a mãe, a mãe do Sol e a deusa do amor e do destino. É identificada também com a amigável deusa-gata Bastet que representava os poderes benéficos do sol, que em sua forma terrível, é a deusa-leoa Sekhmet que representa os poderes destruidores do sol e, também era curadora de epidemias e causava epidemias. Sekhmet era deusa da guerra e das batalhas. Apesar da cabeça de leoa, tinha um frágil corpo de moça.Em todo o Alto Egito prevaleceram os cultos da leoa, por ser mais bela, e denota o caráter devorador da grande deidade feminina.
Tueris era a deusa-hipopótamo que protege as mulheres grávidas, os nascimentos.Evocada para partos, e para proteger as pessoas durante o sono. O deus Sebek, aliado de Seth era representado por um homem com a cabeça de crocodilo. Ré é um dos nomes do Sol quando desaparece, á noite ele é Atum, velho curvado. Pela manhã renasce no Leste na forma de um escaravelho (Khepri). Durante o dia clareia a terra sempre na forma de um falcão. No simbologismo egípcio existia um pássaro com cabeça humana, representando a alma que voava após a morte. A esfinge, símbolo do poder real tinha uma cabeça de homem ao corpo de um leão. Ela personifica a força do leão, a inteligência do homem e a clareza espiritual do deus. Sapos, serpentes, escorpiões e crocodilos eram tidos como sagrados. Foram encontrados cemitérios de animais mumificados. Os animais eram símbolo de força e poder e eram venerados pelas suas habilidades.

Na Pérsia, faziam o culto do Deus Mitra, o leão, que era o símbolo do Sol. O seu templo era guardado por leões vivos.
Na Índia são adorados o touro, o leão, a serpente, e o elefante. A vaca na Índia é até hoje sagrada. É a mãe de milhares de hindus. A proteção da vaca é um presente do hinduísmo para o mundo. Ligado a um dos principais deuses do hinduísmo, Vishnu, o mais alto criador do universo, estão Naga e Garuda, serpente e pássaro, que conservam e protegem o mundo.
Em sua primeira encarnação, Vishnu era Matsya , o Grande Peixe que salva a humanidade do dilúvio ( semelhante a Noé ) que conduzia um barco com todos os animais da Terra, levando-o à terra firme. Kurma foi a segunda encarnação de Vishnu, a Tartaruga; a terceira foi Vraha, o javali; e na quarta Narsingh metade homem, metade leão.
Para os hindus, os elefantes eram criaturas extraterrenas. Brama, o eterno, pegou metades do ovo do pássaro solar Garuda em suas mãos e cantou sete canções sagradas, que deram origens aos elefantes.
A Divindade Ganesha, filho de Shiva e Parvati, é representada por um homem com a cabeça de elefante. Deus da sabedoria, Ganesha traz boa sorte, vence obstáculos, abre os caminhos, dá auto-suficiencia. É também protetor dos negócios e do lar. Senhor de todos os princípios, para proteger em todos os empreendimentos. É a divindade das práticas tântricas.
Lakshimi, deusa da fertilidade e riqueza, aparece sempre associada a um elefante A Serpente é o símbolo da energia kundaliní. São consideradas, também espíritos que guardam a água. No Nepal são evocadas para pedir chuva. O Pavão é associado com Indra, o deus da guerra, chuva e o trovão.
Saraswati, a divindade das artes e da música tem o cisne como seu veículo. O tigre é o veiculo da Divindade Durga. Hanuman, o deus macaco, é um dos deuses mais populares do hinduísmo. É o deus que salva das adversidades, filho do deus do ar: Pavan, e da ninfa Anjana.
Prajapati,o Senhor da criação, dos vedas reproduziu vários animais a partir de seu próprio corpo. A divindade regente do fogo Agni, dos vedas, tinha o carneiro como símbolo Uma lenda indiana diz que o Sol, quando começa a noite cavalga um cavalo negro, ao correr da noite um cavalo cinzento e pela manhã um cavalo branco e luminoso.
Na China entre os seres envoltos pela graça dos céus, estavam o unicórnio Chiling, a fênix Feng-huang, a tartaruga Kuei, e o animal mítico mais elevado: O Dragão, símbolo da sabedoria, da imortalidade e do renascimento. Diz a mitologia chinesa que a raposa adquire o poder de assumir a forma que quiser, possuindo a sabedoria do passado, a visão do futuro e a capacidade de ler a alma do homem, podendo até tomar as feições humanas. O veículo do Patriarca Chang Tão-Ling era um tigre. Kuan-Yin, a Grande Mãe chinesa, é representada como uma deusa-peixe, encarnação do princípio yin, é conhecida como a “Senhora que traz as crianças” Também é representada, como deusa da compaixão na forma de um cavalo branco ou com cabeça de cavalo.
Na África o elefante, ao lado do búfalo, era um dos mais importantes animais. Um culto pigmeu, diz que o espírito criador se manifesta em sonhos como um enorme elefante, para falar com os feiticeiros e caçadores. Alguns acreditam que a alma do cacique, após a morte, ocupa o corpo de algum elefante macho para morar.
Da Arábia vem a maravilhosa lenda de Fênix. Diziam que era tão grande como a Águia, pescoço dourado, corpo púrpuro, cauda azul e penas cor de rosa. É o animal sagrado do Sol, que renasce das cinzas. A baleia Bahabut suporta o peso da Terra.
Entre alguns povos nórdicos, o urso era extremamente venerado a múltiplas cerimônias rituais. Em busca de sabedoria, o deus escandinavo Odin montava num cavalo de oito patas. Os vikings tinham um dragão na proa dos seus navios para afugentar os perigos do mar. Odin é associado ao lobo, e tem ao seu lado o cavalo, dois corvos, e dois lobos.
Os templos da Deusa fenícia Astartéia tinham piscinas especiais onde peixes sagrados nadavam, pois segundo aquela cultura, dois peixes empurravam um ovo mágico para a praia e dela nascera a deusa. Ela tinha um filho chamado Ichty’s, que tinha a forma de peixe, na Babilônia se tornou o Deus-Peixe Ea. Existem estudos que mostram o camundongo adorado pelos fenícios como um animal sagrado da fertilidade, devido a sua alta taxa de reprodução, que ele compartilha com o porco. Os fenícios tinham o porco como um animal sagrado, e os associavam com a fertilidade e sexualidade. Era um símbolo do elemento feminino, como ventre que gera e concebe. O termo “porcaria” foi criado na nossa civilização para descrever questões sexuais de maneira pejorativa. Baal-Hamon é o deus dos céus e da fertilidade, simbolizado por um ancião com barbas e chifres de carneiro.
Havia entre os Incas um culto lunar, onde a Lua é consagrada ao Puma, que cada noite, devora um pedaço da lua, e quando está satisfeito, deixa-a crescer de novo. Ele vive no centro da Terra e sai a noite para devorá-la. Mama Chicha, mãe do Grande Inca Viracocha, gostava de festas e danças, era muito amiga dos animais. Diz-se que ela vivia cercada de periquitos verdes, araras multicoloridas, pombos selvagens e todos os tipos de animais pequenos, macacos e outros bichos, da floresta virgem. Mamacocha, a Mãe-Mainha,era representada por uma baleia. Na mitologia inca, tornou-se a deusa da chuva e das águas. No Peru em Nazca, pode-se observar do alto uma enorme aranha com 45 metros de comprimento feita na terra, que dizem ser provenientes da cultura Nazca. Sugere que os nativos caminhavam por essas linhas para que pudessem captar o poder dos animais. Há também o beija-flor, um condor, um macaco, um lagarto, baleia, cachorro..
É marcante no Peru a simbologia dos três animais o Puma, representando a força e o poder, simbolizando a terra; a serpente, a sabedoria, a água; o condor representando a justiça, o equilíbrio e a harmonia, o ar.
Quetzalcoatl, o deus Serpente Emplumada, que os Maias chamavam de Kukulkan, influenciou as artes, a astronomia, o calendário, a religião. Era fortemente associado com a estrela da manhã e o planeta vênus. Para os maias o jaguar atraía chuva e protegia os campos de milho. O jaguar também representava a deusa da lua e da terra .

No Novo Testamento, Jesus aparece pela primeira vez numa manjedoura, entre animais. Em busca de sua visão Jesus esteve quarenta dias tentado por Satanás; e vivia entre as feras. (Marcos 1:13). Jesus mostrou-se um iniciado secreto do conhecimento da linguagem animal. Um dia, disse aos seus discípulos:
“Eis que vos enviou como ovelhas no meio de lobos; portanto, sede espertos como as serpentes e simples como as pombas “. (Mateus, 10:16)
No batismo de Jesus, o espírito de Deus desce sobre ele na forma de uma pomba. Os primeiros cristãos iniciados nos mistérios encontravam no nome grego do peixe IXTUS:
Iesus Xristus Theos Uios Soter
Que significa:
Jesus Cristo Filho do Deus Salvador
Nos animais simbólicos da visão de Ezequiel, o símbolo dos Quatro Evangelistas: Mateus, o Anjo ou o Homem, marcando o nascimento de Cristo; Marcos, o Leão, seu Evangelho começa no deserto; Lucas, o touro, iniciando com Zacarias, que sacrificou o Gado; João, a Águia, porque através dela o Espírito de Deus se manifesta. Segundo Blavatski, cada um representa uma das quatro classes de planos, do mesmo modo como cada personalidade é moldada. A Águia representa o Éter ou o Espírito Cósmico, o olho onipresente do Vidente; o Touro simboliza as Águas da Vida, o elemento que tudo engendra e a força cósmica; o Leão simboliza o Fogo Cósmico, a energia impetuosa, o intrépido valor; o Anjo é a síntese dos três, combinados no intelecto superior do homem e na Espiritualidade Cósmica.
Entre os cristãos primitivos, havia três símbolos, o cordeiro, o pastor e o peixe. O peixe é o emblema das encarnações de compaixão e da piedade divina e representaria diversos salvadores do mundo O símbolo de peixes foi abandonado na Igreja Cristã, enquanto que os outros dois permaneceram, assim, a Igreja acabou perdendo os ensinamentos místicos, pois o peixe, simboliza também o oculto. O “Cordeiro” representa o Cristo Messias e a Páscoa.
Em (Jonas, 2:3 ) “ Do fundo das entranhas do peixe, Jonas fez esta prece ao senhor...”
São Francisco de Assis no século XII foi quase canonizado pelos próprios animais, que o viam como amigo reconhecendo o seu estado espiritual. Certa vez ele pregou para as andorinhas que foram até ele, se calaram e ouviram :
Passarinhos, meus irmãos ! Vocês devem sempre louvar ao seu Criador e ama-lo, porque ele deu penas para se vestir, asas para voar, e tudo o que vocês precisam. Deus lhes deu um bom lugar entre as criaturas e permitiu morar na pureza do ar. Ele protege e guarda vocês com muita atenção.
A história registra ainda, São Francisco acalmando um lobo feroz, que assombrava um povoado, apenas com um olhar humilde e algumas palavras, comprovando seu amor pelos animais.
Trechos dos Salmos de David:
66v15 Oferecerei em holocaustos pingues ovelhas
Com o fumo odorante dos carneiros
Imolar-vos-ei bois com cabritos
92v11 Porém tu exaltarás o meu poder como do Unicórnio: serei ungido com óleo fresco.
Dos Provérbios de Salomão:
06v06 Vai-te á formiga, ó preguiçoso : olha para os seu caminho, e sê sábio
19v12 Como o bramido do filho do leão, é a indignação do rei, mas como o orvalho sobre a relva é a sua benevolência.
30v19 O caminho da águia no céu; o caminho da cobra na penha; o caminho do navio no meio do mar; e o caminho do homem com uma virgem.
No islamismo conta-se uma passagem de Maomé, quando estava sendo perseguido pelos coroaixitas e refugiou-se numa caverna, quando estava com um de seus fieis :
-E Alá realmente os protegeu, porque uma aranha urdiu a sua teia cobrindo inteiramente a entrada da caverna; as abelhas depositaram aí os seus favos e uma pomba os seus ovos; o que fez com que os perseguidores do profeta nem sequer lá entrassem para revistar. Outra passagem, conta que,chegados aos limites da Terra Santa, os peregrinos descobrem a cabeça, vestem a túnica branca cingindo os rins com uma echarpe de lã, lançam sobre os ombros um manto, calçam chinelos, que não lhe cobrem o calcanhar nem o peito do pé e julgam, assim, ouvir o camelo de Maomé, que invisível, porém imortal, saúda sua chegada.
Lao-Tsé:
Ouvi dizer que quem conhece A arte de governar bem a sua vida Não encontra rinocerontes nem tigres Quando viaja por terra
Buda também está muito associado aos animais, conta-se sobre a maneira pela qual o Iluminado em seu Grande Despertar, lembrou-se de todas as suas encarnações anteriores vividas em várias formas de animais. No Bardo, o Livro Tibetano dos Mortos, é descrita uma simbologia budista do norte sobre tronos em formas de animais descrevendo os atributos dos cinco Budas. O trono-Leão, simbolizando a coragem, o poder e a força soberana; o trono-Elefante, a imutabilidade; o trono-Cavalo, a sagacidade e a beleza da forma; o trono-Pavão, a beleza e o poder de transmutação e o trono-Harpia o poder e a conquista de todos os elementos. São símbolos das forças celestiais de iluminação para guiar no Caminho para o estado de Buda.
Nos mistérios Wiccanianos, o deus é Cornífero, o deus da floresta, apresentado com chifres de um alce, representando a natureza indomável de tudo o que é livre. Na comunidade agrícola, era representado com chifres de bode, como o Deus Pã. Nos tempos antigos era conhecido como o Chifrudo. Era também associado aos cultos de Dionísio e como um deus de chifres de touro. O emprego de chifres de touro e a presença de serpentes estão associados a Dionísio e sua ligação com ritos lunares. Os druidas foram também associados ao deus Cornífero celta Cernunnos. A importância do deus Cornífero era o seu poder sobre o reino animal, bem como a vida silvestre. Era chamado também de “O Mestre dos Animais”.
A Grande Deusa Mãe wiccaniana, que é a mais forte das variações da deusa (associadas às fases da lua) que é quando a Lua está cheia, tem em um de seus títulos a “Senhora das Feras”. Em muitos contos de bruxaria e contos de fadas, descreve-se o poder de transformação em animais, tais como o lobo ou corvo. A verdade é que sempre existiu uma afinidade entre os animais e os praticantes de artes mágicas. Na Idade Média os bruxos personificavam o lobo no Sabat, e as bruxas se enfeitavam com tiras de pele de lobo.Numa parte da Europa acreditava-se que o lobo era a montaria dos feiticeiros, e que as feiticeiras, transformavam-se em lobos.Algumas lendas contam que o couro de lobo tem poder de cura e proteção contra as doenças. O pelo de lobo colocado num barco, para proteção contra o fogo. Possivelmente “o lobisomem” se originou nos cultos egpcios e gregos aos deuses-lobo.
Caçadores siberianos usavam patas e garras de urso como proteção contra maus espíritos e para cura. Eram usadas também atrás da porta, perto de berços. As bruxas olhavam profundamente para as teias de aranha, como uma mandala de meditação.
Dizem os magistas, que quando temos animais em casa, criamos elos psíquicos com eles. Os seus movimentos podem pressagiar acontecimentos, o senso aguçado, por exemplo, percebe a aproximação de estranhos. Na magia o gato está associado aos ritos sagrados, a superstição. Era animal sagrado na Índia. No Egito considerava-se que o gato tinha poderes de oráculo. A deusa Bast era representada com corpo de mulher e cabeça de gato. Já gato negro desempenha um importante papel na bruxaria. Segundo a crença era dotado de nove vidas
A galinha negra, como o cão negro, eram animais associados à bruxaria. Nas tradições do candomblé, costuma-se, usá-las em muitos rituais, assim como bode e o carneiro. Já o galo era ligado a cerimônias ocultistas era uma ave consagrada a Esculápio.
Os tibetanos colocavam um crânio de carneiro na porta de suas casas, para impedir a entrada de maus espíritos, que descarregavam sua ira sobre ele, livrando os moradores. Na escócia o omoplata do carneiro negro era raspado para fins divinatórios e rituais mágicos Desde a antiguidade o homem tem imposto sacrifícios ao animais. O carneiro é um símbolo universal do sacrifício animal. Na Babilônia era sacrificado nas comemorações do ano novo, para atenuar os pecados do reino. Na Grécia, Roma, no Islã, na África e no Egito, era oferecido aos deuses, para diversos fins.
Quero citar um trecho do livro “*Os animais e a Psique*”, da editora Palas Athenas :
“Entre os hebreus, o sacrifício do carneiro, foi uma antecipação da imolação de Cristo. O cristianismo absorveu o simbolismo pagão do sacrifício animal e o carneiro passou a ser o símbolo do Filho imolado, que segundo os textos bíblicos, pagou com sua vida o pecado dos homens e os salvou para a vida eterna”.
O carneiro foi escolhido, pela igreja, como imagem e símbolo de Cristo. O carneiro tem aspectos de pureza, da mansidão, e da vítima sacrificial. Morto na cruz para a salvação da humanidade, Jesus derramou seu sangue, assim como o sangue do cordeiro libertou o povo judeu do Egito. No cristianismo, o cordeiro está ligado a Jesus, o “Cordeiro de Deus”, que se imolou pela humanidade : “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do Mundo”. João 1:29
Também é encontrada na Bíblia o Cordeiro do Apocalipse, com sete chifres e sete olhos, com poderes para abrir o lacre dos sete selos e vingar a morte dos santos e dos seguidores de Jesus.
Animal de Poder (baseado no pagãnismo, origem de todas as religiões)
"Se você falar com os animais, eles irão falar com você.E assim, vocês conhecerão um ao outro.Se você não falar com eles, não os conhecerá......E aquilo que você não conhece, você teme.... E aquilo que se teme, se destrói.”Chefe Dan George
Os animais são vistos como arquétipos, símbolos de energias que existem e que podemos encontrar e manifestar dentro de nós.
A sabedoria existente em um animal específico, não está necessariamente ligada com sua aparência ou com os pré-conceitos e crenças criados a respeito do mesmo pelo homem.
Cada pessoa tem seu “animal de poder” ou “totem”, que corresponde às características que aquela pessoa necessita desenvolver, aprender e manifestar em si em determinado momento de sua vida. O animal de poder é requisitado em todos os trabalhos xamânicos.
O animal de poder é que escolhe a pessoa e não o contrário. É importante não deixar que o ego interfira no seu processo de encontro com o animal de poder. Muitas vezes a pessoa deseja que seu animal de poder seja o mais bonito ou mais forte em sua opinião, e esses desejos do ego acabam atrapalhando a apresentação do animal que ela realmente necessita.É importante lembrar que nenhum animal é melhor ou pior que outro.
Uma vez que se descobre o animal de poder, devemos estabelecer um relacionamento com o mesmo. Deve-se invocá-lo para realizar suas tarefas, visualiza-lo freqüentemente perto e dentro de você, e buscar aprender a desenvolver e manifestar suas características.
* Lembrar que ao invocar o animal de poder, não invocamos algo que vem de fora, e sim aquele animal dentro de nós.
Apesar de todos termos um totem específico, outros animais podem se apresentar para determinada pessoa, dependendo do trabalho que a mesma está realizando.É muito importante estarmos atentos aos sinais e mensagens que o arquétipo do animal está nos passando.
Eles podem aparecer em sonhos, jornadas, no seu dia a dia, na mente, etc...Também é importante estarmos atentos para a forma que o animal se mostra: tamanho, estado de espírito, cor, saúde, olhar , movimento, etc... Para aprofundarmos nas características de um animal e compreendermos a completude do que ele tem para nos dizer, é interessante estudarmos o anima: seu habitat, hábitos, o que come, medos, presas, sons que manifesta, etc...

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

China: você quer saber como é o inferno? Seja um animal na china!

Em um dia de fúria tentando extravasar, criei um álbum de fotos com as coisas que odeio! uma das fotos foi de chinesess e coloquei a legenda dizendo que essa raça não é gente e que deveriam ser banidos da face da terra. recebi criticas dizendo que era racismo! Preconceito. Prepare seu espírito e seu estômago:

A China é um pais que não respeita os direitos humanos, quem dirá os direitos dos animais. você deve ter acompanhado as olimpíadas de 2008. Tudo perfeito maravilhoso mas a verdade que a TV não mostrou eu vou mostrar agora! Se você acha que está preparado vamos em frente!

As crianças chinesas são torturadas á partir dos 3 anos de idade, com treinamentos exaustivos que chegam a deformar o ossos das crianças para que elas, se tornem "perfeitas" e vençam todas as competições.

Na china devido á super população, existe uma lei de um filho só, devido á isso crianças são mortas e jogadas nos lixos e nas ruas, e já se tornou tão "normal" que as pessoas passam e nem reparam nos cadáveres humanos no chão.

O problema se deve ao fato de as famílias chinesas preferem os filhos homens, já que cabe a eles a obrigação de sustentar os pais na velhice, enquanto as filhas se afastam do núcleo original ao se vincular à
família do marido.A preferência pelo sexo masculino é reforçada pela expansão
do mercado de trabalho capitalista, que proporciona uma remuneração média mais alta aos homens que às mulheres, em contraste com o nivelamento salarial implantado pelo comunismo,em decadência.
Também é comum mulheres fazerem uma seleção do sexo do bebê pelo pré-natal ou ultra-som, abortando no caso de ser uma menina ou abandonando-a logo após o parto.


A história desse chinês também mostra um pouco da realidade das pessoas na china.






Trata-se da crueldade humana ao seu mais alto nível. O chinês Zhang Chuanqiu de 27 anos de idade, por causa de um conflito com as autoridades devido a um empréstimo para construir uma casa, foi preso em 2005 num estábulo de Hunan, sul da China, e acorrentado de uma maneira selvagem, de tal maneira que as correntes apertadas no seu braço, fundiram-se com o próprio braço.
Zhang Chuanqiu devido ás enormes dores que suporta há 5 anos, só pede encarecidamente que o ajudem a tirar cirúrgicamente as correntes do braço, mas infelizmente, não tem o dinheiro suficiente para ser operado. Enquanto a ajuda não chega, depende de amigos e familiares para o ajudarem a minimizar as dores, limpando-lhe as feridas o melhor que sabem e podem.


Além disso todos sabemos que os chineses  têm o costume de comer "iguarias" estranhas ou seja tudo que respira (incluindo cães e gatos).
Ele sabe oque o espera!



mercado na china

Gatos sendo levados para restaurante.


Tom Regan, um dos maiores filósofos dos direitos dos animais em seu livro “Jaulas Vazias”, faz uma descrição estarrecedora da gravação de um programa de televisão que filma um restaurante chinês, eis o que ele narra: (leia se tiver coragem, senão pule esta parte)
O vídeo não tem pressa. Primeiro vemos os clientes famintos inspecionando os gatos e os cães, espremidos uns contra os outros em pequenas jaulas de madeira; vemos os clientes conversando, sérios; então os vemos fazer a escolha; finalmente vemos um homem (o cozinheiro, eu presumo) arrancando da jaula, com uma pinça comprida de metal, um gato branquinho e felpudo, e correndo para a cozinha. O que vem em seguida não é nada agradável de se ler, portanto sinta-se a vontade para pular o próximo parágrafo. 
Enquanto o gato grita e tenta escapar, o cozinheiro lhe acerta algumas pancadas com uma barra de ferro. O gato grita e se debate mais ainda. De repente, é enfiado numa banheira de água escaldante por mais ou menos 10 segundos. Quando é tirado dali, ainda vivo, o cozinheiro lhe arranca a pele da cabeça até o rabo, num puxão rápido. Traumatizado, o animal é jogado num grande tanque de pedra onde nós o vemos se afogar aos poucos, respirando com mais e mais dificuldade, os olhos vítreos, até que num último suspiro ele afunda. O episódio inteiro, da escolha até o suspiro final, dura muitos minutos. Quando o jantar é servido, os clientes comem com gosto, agradecendo e elogiando o cozinheiro”.
Se não bastasse isso, ultimamente eles tem se superado. A moda do momento são Fetos. Fetos humanos! você pode pesquisar e verá!



Shows:
Esse é o 'Crush' - Novo Hobby de alguns chineses. Chineses sedentos por sangue e crueldade, matam gatos e cachorros pisando em cima deles com salto agulha de sandália, esmagando, furando olho, e por aí vai...  Existem rumores que expectadores pagam para poder escolher quem será o bicho a ser morto!
Olhe bem a imagem!!!
Não preciso dizer mais nada, não é mesmo!!!
 http://www.youtube.com/watch?v=SFDxXri_LQc&feature=BF&list=QL&index=2
 ursos


Alem disso em algumas provincias com desculpa de erradicar doenças eles abriram tempora de morte de cães e gatos onde qualquer espirito de porco teria altorização para matar como achasse melhor os animais que encontrassem estivessem doentes ou não, estivessem com seus donos ou não. As doenças continuam e a matança tambem. A rumores de que quem matava um numero X de animais recebia bonificação do governo.

Existem as fazendas de pele onde os animais são criados e excalpelados ainda vivos.



cão imobilizado morrerá á pauladas ou será escalpelado vivo.


esse vído mostra as fazendas de peles e o abate dos animais. CENAS FORTES!
Quando você pensa em zoologico, vem a sua mente um lugar com as minimas condições de vida para animais silvestres e selvagens. Mas após denuncias de que animias estariam morrendo de fome e matando uns aos outros, a barbarie mudou de face, e se tornaram poires!
tigre siberiano morto e devorado por outros tigres com fome em zoo na china!
Animais domésticos, como também vacas, galinhas e coelhos, agora são jogados vivos nos recintos dos leões e tigres em jardins zoológicos e servidos como alimento. Funcionários do zoológico incentivam os convidados a comprar animais para oferecer aos predadores. Este espetáculo macabro é visto por turistas que se deliciam com as cenas de horror, devidamente acomodados em ônibus próprio para este "entretenimento".
as imagens são intermináveis!


Os cérebros de macacos vivos são considerados uma iguaria.
Um "gourmet" pode escolher o exemplar no restaurante e pedir ao cozinheiro que prepare seu prato. Os macacos vivem em gaiolas e são forçados a beber vinho feito de arroz até ficarem intoxicados. Então, são retirados da gaiola e tem seu corpo imobilizado. Recebem golpes de martelo na cabeça e seu crânio é aberto para a retirada de seu cérebro que é servido ainda quente. Mas a tradição diz que o cerebro deve ser comido antes que o animal morra, ainda no crânio!! Imagine você:
A cabeça do macaco é apoiada pelo seu pescoço em um suporte, dois pedaços de madeira com uma abertura semicircular de cada lado travam a cabeça na posição, mantendo o corpo numa espécie de caixa, que o impede de se debater. De forma que quando você coloca as madeiras apenas a cabeça do macaco fica para fora. Os pêlos ao redor da cabeça são então raspados com uma lâmina de barbear. Um pequeno formão e um martelo são usados para cortar rapidamente um círculo ao redor da coroa, ea parte superior da caixa craniana é então removida. Isso é feito bem na sua frente, e em seguida te dão uma colher de chá com o qual você começa a cavucar o miolo do animal ainda vivo. Você corta os pedaços do miolo quente do macaco e come como se fosse um musse ou pudim.



Outro alimento cruel e nojento da china é o Três “squeeks”

O nome deste prato é praticamente uma piadinha. Basicamente trata-se de um prato bastante consumido nas províncias do interior na China. Sobretudo no Cantão.
O prato resume-se a filhote de rato vivo e cru. Tipo esses aí da foto. O nome de “três squeeks” se baseia no barulho que a comida faz. O primeiro “squeek” acontece quando você pega o ratinho recém nascido e ainda sem pelos e de olhos fechados com palitinhos. Ele toma um susto e dá um guincho. Em seguida, você escuta o segundo squeek quando molha o bicho no molho shoyu. Ele leva um susto com a mudança de temperatura e guincha. E o último Squeek você escuta dentro da sua cabeça, quando morde ele e em seguida engole. Há quem prefira egolir inteiro, para sentir o “prazer” de perceber o bicho agonizando no suco gástrico do seu estômago. Mas lá de dentro, não dá pra ouvir nenhum squeek.
Os ratinhos são apreciados porque sua carne é macia e seus ossos ainda são moles o suficiente para serem comidos com facilidade. Você toparia?
Comprar e comer animais raros é uma prática comum na China. O povo acredita que comendo animais exóticos , serão dotados de bravura, terão vida longa e proezas sexuais.


Não vou dizer que não existam almas boas nesse lugar mas são muito raros.



Uma vez por semana, voluntários abandonam a paisagem de fábricas e altos edifícios da província de Nanjing, na China, pegam um ônibus alugado e seguem em direção ao interior do estado de Jiangsu. Na bagagem, levam ração animal, remédios e muita disposição.
O grupo segue em direção à casa de Ha Wenjin, uma chinesa que cria mais de mil cachorros e duzentos gatos em seu quintal. Na ampla casa, há espaço para os bichos dormirem, comerem e brincarem. Abandonados nas ruas, e resgatados antes de virarem prato principal em restaurantes, muitos chegaram ali fracos e doentes.
Para promover seu projeto, Ha Wenjin parou de trabalhar, vendeu uma casa e um carro, além de joias. Hoje, a chinesa e seus animais vivem de doações.

(Fotos: M. Scott Brauer)

E esse é só um resumo da realidade na china! Eu luto contra todo o mal. e vocÊ concorda com essas barbáries?!
Clique no link abaixo e assine a petição contra essa crueldade!!!
http://www.thepetitionsite.com/takeaction/395/884/823/

CUIDADOS QUE DEVEM SER DADOS AOS ANIMAIS DOMÉSTICOS NO NATAL

Natal é a maior e mais bela festa do mundo. Entretanto ninguém pensa de verdade sobre o significado do Natal. Não é festa de consumo, mas uma festa religiosa é aniversário de Jesus. Não deve ser uma festa de materialismo, mas sim de paz, alegria e principalmente respeito pela vida, o que, aliás, não vem acontecendo nos últimos séculos. Enquanto uns comem demasiado, outros passam fome, enquanto uns celebram a vida, milhares de vidas são tiradas para que aquelas pessoas que dizem celebrar a vida se divirtam comendo o resultado da morte de milhares de animais que não escapam às festas de Natal.
Estas tradições terríveis nascidas em outros séculos, chegam até nós com a matança indiscriminada de milhares de perus, galinhas, porcos e outros animais. Isto não é festa, é carnificina. É hora de acordar para a realidade da vida. A vida não está presente apenas nos seres humanos, mas em qualquer animal, tirar-lhes a vida para gula de Natal não tem nenhum significado. Deus que criou todos os seres e certamente não se alegra com a morte de milhares deles para uma festa onde nem sequer os participantes se lembram do verdadeiro sentido da mesma. Natal é nascimento e não morte.
_Outros animais também sofrem
Quem for verdadeiramente consciente vai preferir comer outras coisas no Natal que não seja proveniente do sacrifício dos animais. Mas além dos animais que correm risco de vida nessa época, há outros sobre os quais se deve observar um cuidado especial durante os festejos, são os animais domésticos.
Gatos:
Quando são mais velhos normalmente não oferecem muitos cuidados, mas é sempre bom um pouco antes da queima de fogos da meia noite, deixa-los trancados em um quarto sossegado para evitar que passem muito medo, pois como se sabe sua audição é bastante desenvolvida e o barulho pode espantá-los. O pior lugar para um gato nesta ocasião é na rua, pois certamente sairia em disparada apavorado e poderia ser atropelado ou sofrer algum acidente.
Os novos e filhotes encontram dentro de casa verdadeiras armadilhas com os enfeites de Natal, pois são muito brincalhões, podem querer subir na árvore de Natal, causando acidentes para eles e prejuízo para o dono. Sentem-se sobremaneira atraídos pelas bolas coloridas e adoram brincar com os fios das lâmpadas o que certamente termina em acidentes. Para isso, o melhor é ter a árvore em local alto e a fiação escondida. Muito cuidado também deve ser dado às comidas diferentes que podem prejudicar os animais domésticos em geral nessa época. Algo que não se deve dar aos animais domésticos é chocolate em suas múltiplas formas. Às vezes, sem querer, crianças oferecem a eles esse tipo de alimento, assim os adultos devem estar atentos para que isso não aconteça.
Cães
Igual que os gatos, sofrem com os ruídos dos fogos quando muito intenso. Os que costumam entrar em casa devem ficar num local mais distante da rua ou da fonte dos ruídos. Os que vivem fora, no quintal ou em suas casinhas, seria bom que ao menos nesse dia ficassem dentro de casa justamente para evitar os efeitos dos fogos. Quando isso não é possível, pelo menos deixá-los num local o mais longe possível das ruas e, portanto das fontes de ruídos. Esses animais quando soltos, correm o risco de sair em disparada com medo, muitos até se perdendo. Cuidados também com cães pequenos e que não estão acostumados a comer ossos.
Presentes
Se uma pessoa tem a tradição de oferecer presentes aos familiares e amigos, por que não aos animais, seus maiores amigos? Não deixe que o especismo tome conta de você e fique dando presentes unicamente aos da sua espécie. Isso é muito fácil e todo mundo faz. Mostre seu amor por toda a criação, pois vieram do mesmo Deus criador e lembre-se dessas outras criaturas que durante todo o ano tanto lhe tem dado em amor, companhia, distração, segurança e muito mais. Eles não exigem nada nem querem nada, mas lhes dê ao menos nesse dia, a melhor alimentação que puder.
Animais de rua
Milhões de pessoas estarão alegres em suas casas festejando o Natal. Um Natal que não chegou para todas as espécies, apenas para os humanos. Enquanto as pessoas comem e bebem na alegria de seus lares, milhares de animais vagueiam pelas ruas, famintos e abandonados. Pense nisso. Se puder e se o seu coração assim o disser, não tenha vergonha, alimente também um animal de rua, seu Natal será muito mais feliz. Se tiver meios, faça ainda mais, adote um animal abandonado, será o melhor presente para ele e certamente também será para você. Leonardo Bezerra
Fonte : http://jornalanimais.blogspot.com/

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

patinhos...









“A compaixão para com os animais é das mais nobres virtudes da natureza humana”. Charles Darwin

Cão comeu as patas para fugir de armadilha no Alaska

 Essas armadilhas são terrivelmente cruéis e deixam os bichos agonizando por muito tempo. A caça de uma forma geral, legalizada ou não, deveria ser banida da face da Terra. Fontes: G1, www.wkyc.com e www.9news.com

Cão que teve de comer as próprias patas para fugir de armadilha ganha prótese: Animal foi preso por armadilha para criaturas selvagens no Alasca. Para escapar, foi obrigado a morder suas próprias patas.

Andre (um cão de 3 anos mestiço de pastor alemão, rottweiler e labrador, segundo o site www.wkyc.com) passou por uma experiência traumática. Caminhando pelas terras selvagens do Alasca, o cãozinho pisou por acidente numa armadinha de animais ilegal. Para escapar da enrascada, teve de mastigar suas próprias patas. O resultado foi a perda de duas delas.

Encontrado em frangalhos pelo serviço de resgate de cães do Alasca, ele não conseguia nem ficar em pé. Mas uma empresa de Denver, no Colorado, mudou sua vida.

Sensibilizada com a história de Andre, a OrthoPets criou próteses para o cão. Com dois dias de uso, Andre voltou a ficar em pé.

"Essa é a primeira vez que Andre foi capaz de ficar sobre quatro patas em um ano e alguns meses", disse Martin Kaufmann, da empresa responsável pelas próteses.

Após algumas semanas de adaptação às novas patas, Andre será colocado para adoção.


O vira-lata Andre mastigou as próprias patinhas para se livrar de armadilha no Alasca e agora ganha patas novas!

olhe com o coração...

Ao ver um animalzinho na rua feio e doente, tente olhar para ele com o coração pois pode estar deixando de adotar um animal belissimo e um grande amigo por causa de sua aparencia momentânia. Veja alguns exemplos...

cão da raça fox terrier

huscky

otávio 2008

otávio2010

pretinha








é isso mesmo até cães de raça precisam de ajuda!





esse é o patinhas.


Este é ripley, esta bola de pelos, é isso mesmo! isso ai em cima é um cão, um poodle! Quando achado havia até baratas vivas e mortas em meio ao seu pelo. ripley foi tosado e perdeu cerca de um quilo de pelo e sujeira e depois de tratado foi adotado pela equipe do programa americano 'RIPLEY' conhecido no Brasil como "acredite se quiser".

Estes são apenas alguns exemplos do poder do amor! O amor tudo transforma, e você pode transformar a vida de um animal carente! Basta querer! Ouço muitas pessoas dizendo, mas eu não posso ajudar, não posso adotar um animal, mas para ajudar não é necessário adotar, você pode alimentar um animal de rua, ajudar ongs doando ração e medicamentos ( não aconcelho doação de dinheiro pois muitas ongs se aproveitam para enriquecer as custas do bichinhos!) mas ajude, se ver um animal numa rua movimentada ofereça comida e leve-o a uma rua mais tranquila para que não seja atropelado, de água, aquele resto de almoço que você ia jogar fora, dê a um bichinho para aliviar a fome dele(comida humana não é aconselhavel para animais mas é melhor do que ficar de estômago vazio!) é facil, basta querer!

"QUERER È PODER! " e a mudança começa dentro de nós!