sexta-feira, 1 de abril de 2011

Cão que sobreviveu após ser jogado do 22º andar dá lição de vida à humanidade...



Por Camila Arvoredo  (da Redação)
 
Créditos foto: “Warniz”
Uma notícia impensável remexe a opinião pública estadunidense e relança uma série de debates sobre as leis de proteção animal, afirma o jornal francês “Warniz”.
A história de Patrick, um cachorro pit bull que vem de bem longe, depois de ter sofrido uma série de torturas horrendas chocou o mundo.
Sua história mistura dor, negligência, abuso e sofrimentos inimagináveis, mas também mostra uma vontade de viver fora do comum.
Veja abaixo a história de Patrick, um cachorro que acaba de sair do inferno e que,  apesar de tudo,  ainda encontra a força de amar a humanidade.
No dia 16 de março, um lixeiro de Nova Jersey, EUA, se apressa para descarregar o conteúdo da lixeira no caminhão, quando se depara com alguma coisa que se mexe. Abrindo o saco, o espanto: um cachorro esquelético e quase morto aparece em seu interior. O animal tinha sido jogado na caçamba de lixo do 22º andar.
Imediatamente, o pobre cachorro foi socorrido e levado para o pronto-socorro do Centro de Cuidados para os Animais. Os empregados do centro nunca tinham visto um animal num estado tão horrível. Os primeiros cuidados foram dados e ele foi conduzido para uma clínica especializada, de modo que recebesse cuidados mais avançados.
Ele tomou banho, recebeu uma transfusão de sangue, antibióticos e medicamentos contra a dor, além de pedaços de carne em intervalos regulares. Ele sempre os aceitava com pequenos movimentos da cauda em sinal de reconhecimento.

Patrick, um cão adorável com coração de leão. (Créditos foto: “Warniz”)
Os médicos que o examinaram declararam que Patrick estaria morto em algumas horas, caso  não tivesse sido salvo. Quanto ao culpado, uma mulher de 28 anos, se defendeu dizendo que ela não tinha condições de cuidar do cão, mas negando tê-lo jogado na caçamba de lixo do 22º andar.